sexta-feira, 31 de julho de 2009

Duque





Duque foi uma paixão, um sonho que consegui realizar.
Tudo se deu quando ao parar numa panificadora com meus pais vi um rapaz com um collie macho, tricolor(a cor de Duque) liiiindo de tudo.
Como o rapaz mostrou intenção de entrar na padaria, tratei de mostrar a intenção de segurar o cão pra ele, e foi andando com aquele cão maravilhoso diante da padaria, que mais uma vez a paixão por collies aumentou ainda mais.
O tempo passou, Duque e Lassie tiveram alguma ninhadas. Na época eu ñ sabia o que era pedigree, não tinha acesso ao padrão da raça e cometia o erro de deixar dois cães sem pedigree procriarem.
Duque viveu 14 anos e teve que ser eutanasiado devido a um tumor que tomou conta de sua pata, que por infelicidade foi também acometida de miíase (bicheira) e o veterinário que atendia meus cães naquela época aconselhou a eutanásia por saber que ele não resistiria a nenhum tratamento na idade dele, e que uma cirurgia de amputação da pata seria arriscada. Se ele sobrevivesse à cirurgia acabaria morrendo de tristeza por ñ poder se locomover, pois embora a pata dele estivesse muito comprometida ele se locomovia com certa dificuldade.
Duque tinha o temperamento e atitude muito típicas de collie, como perceber as coisas e ser facilmente adestrável por causa de sua percepção aguçada. Com 3 meses ele sentava, dava a pata, a outra pata, deitava, ficava.
Deixou saudades... em todo 21 de agosto me lembro do dia que tive que decidir pela eutanásia. Dói no coração mas alivia a alma saber que ele não sofreu mais desde aquele dia.
Até um dia, "Ducão"...

Um comentário:

KINHA disse...

Olá!
Gostei muito de seu blog,com posts inteligentes e belas imagens.Ficaria muito feliz se me seguires,e eu te seguirei também.Espero sua visita.

http://amigadamoda.blogspot.com